Nascido em Barra do Piraí/RJ, veio em 1984 estudar na UNITAU – Universidade de Taubaté e quando formado, implantou o Serviço Social no Hospital Nossa Senhora D”Ajuda (FUSAM) em Caçapava/SP. Em seguida, escolheu São José dos Campos como sua cidade. Tornou-se Servidor Público Municipal , onde trabalha há mais de 25 anos. Possui pós-graduação em Saúde Pública e formação em Dependência Química. Em sua trajetória profissional, já atuou nas áreas de Saúde Mental,

Coordenou Programa de Dependência Química para Servidores Municipais e com Educação em Saúde para a população e para servidores da Secretaria de Saúde. Prestou valiosa colaboração ao Poder Judiciário, junto a Vara de Execuções Criminais, por um período de oito anos, quando inovou, implantando na cidade um trabalho de ressocialização com egressos do sistema penitenciário.


Acreditando no exercício da cidadania, na participação popular e nas lutas dos movimentos organizados, foi Diretor do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, na gestão 1993/1996 e está sempre envolvido com trabalhos voluntários em Entidades do município de São José dos Campos. Acredita e defende que ter um Projeto de Vida bem elaborado e uma cidadania participativa, sejam a chave para a construção de um mundo mais humano e para a realização plena.


Atualmente, trabalha na coordenação técnica de programas e projetos na Secretaria de Promoção da Cidadania da prefeitura de São José dos Campos.

Ressocialização
Reintegrar uma pessoa novamente ao convívio social por meio de políticas humanística. Tornar-se saciável aquele que desviou por meio de condutas reprováveis pela sociedade e/ou normas positivadas.

Barra do Piraí
Barra quer dizer foz de um rio, lugar onde um rio se lança em outro. E, como em Barra do Piraí o rio se lança no rio Paraíba do Sul, forma assim a foz do rio Piraí. Logo, como Barra do Piraí é uma cidade cortada por dois rios: o Paraíba do Sul e o Piraí, nada mais adequado do que o seu nome.
Durante o período colonial, a região onde se encontrava o município, ou seja, o Vale do Paraíba, era uma imensa floresta habitada por índios das tribos Xumetos, Pitas e Araris, que foram chamados pelos portugueses de Coroados, devido à forma do seu cabelo. Até hoje podemos observar nos nomes de nossos rios Paraíba e Piraí, no nome do Distrito de Ipiabas, da Serra do Ipiranga e da Fazenda Ibitira, a herança deixada pelos índios. Enquanto isso, nas Minas Gerais (atuais estados de Minas Gerais e Goiás) onde o ouro estava sendo explorado, trazia-se muita riqueza para aquela região.

Comentários Facebook

comments