.
De Rio Preto, Cláudio mudou-se para São Paulo em 1970, transferindo-se para o Rio de Janeiro em 71, onde permaneceu por um ano. De volta a São Paulo, iniciou sua carreira no teatro amador paulistano e paralelamente trabalhava como metalúrgico, sua primeira profissão. Durante quase uma década, Claudio Mendel atuou em vários grupos de teatro amador na capital paulista, Guarulhos e municípios da Grande São Paulo.
Nesse período, além de se dedicar aos estudos e pesquisas teatrais, desenvolveu trabalhos como ator, diretor, dramaturgo, iluminador e cenógrafo em vários espetáculos.


A profissionalização como ator foi com a peça Auto de Natal Corinthiense, com texto e direção de Jurandyr Pereira. Nessa peça, atuou ao lado de grandes atores como José Dumont, João Acaiabe e Cacá Carvalho, entre outros.
Em 1982, mudou-se para São José dos Campos para impulsionar a campanha do irmão Hélio Augusto de Souza, então candidato a vice-prefeito nas eleições municipais. Após a eleição, resolveu ficar e, apesar da precoce morte do irmão, adotou a cidade. De 1984 a 86, participou ativamente da criação da Fundação Cultural Cassiano Ricardo, onde desempenhou duas vezes a função de Diretor Cultural. Após a instalação da entidade, foi atuante e coordenador por duas vezes da Comissão Municipal de Teatro. Criou o Festival Nacional de Teatro do Vale – Festivale e a Federação Joseense de Teatro Amador (Fejota), instituição que presidiu por um ano.


Com a intensa atuação no teatro, contribuiu de forma significativa na transformação da realidade teatral de São José dos Campos. Ainda na década de 80, foi presidente da Cotaesp (Confederação de Teatro Amador do Estado de São Paulo) e conselheiro da Confenata (Confederação Nacional de Teatro Amador). Foi curador e participou de várias comissões de premiação em importantes festivais de teatro, como o Festival Nacional de Teatro de Ponta Grossa (PR) – Fenata, Litoral em Cena, entre outros, além de ter contribuído na seleção de projetos em vários editais do ProAC – Programa de Ação Cultural da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.Atuou como coordenador de importantes programas da Secretaria de Estado da Cultura do Estado de São Paulo, como o Teatro na Comunidade na década de 80; Projeto Ademar Guerra e Mapa Cultural Paulista, de 2006 a 2008. É integrante do Instituto Cultural de Artes Cênicas do Estado de São Paulo (Icacesp).


Foi um dos fundadores da Cia Teatro da Cidade, em 1990, onde é diretor e responsável pela criação e produção dos projetos desenvolvidos pela companhia, que já produziu 18 espetáculos e recebeu mais de 100 prêmios em Festivais e Mostras no Brasil. Em 2000, foi um dos criadores do Centro de Artes Cênicas (CAC) Walmor Chagas, espaço localizado no Jardim da Granja e aberto a comunidade da região.
Em 2009, conquistou o título de cidadão na cidade de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, como reconhecimento ao seu trabalho no teatro brasileiro há mais de 30 anos. Dirigiu mais de 3 espetáculos, além de ser responsável pela criação de luz de dezenas de montagens na Cia Teatro da Cidade e produções independentes.

Comentários Facebook

comments

One thought on “Claudio Mendel

Comments are closed.